Vieira na TVI – resumo da segunda parte

Foi um bingo quase completo. Na segunda parte, Sousa Martins manteve-se atacante mas Vieira apareceu com uma estratégia diferente, uma estratégia de relativa autobajulação. Muitas coisas interessantes foram ditas, algumas passíveis de serem cobradas a Vieira. Sexta-feira há oportunidade na AG.

Anúncios

Vieira na TVI – rescaldo ao intervalo

Um poço de contradições, como dizer que as contas do Benfica eram transparentes pouco depois de se recusar a divulgar o valor dos ativos do Benfica. Explicações sem lógica, nada fundamentadas, como a explicação do negócio Vinicius ou a explicação do negócio Chiquinho. Demagogia como já é um habitué, com uma variação de um clássico … Continue reading Vieira na TVI – rescaldo ao intervalo

Toupeira por conveniência

Soube-se hoje que a SAD do Benfica não vai a julgamento por causa do E-toupeira. Qualquer pessoa minimamente inteligente só podia esperar isso. Quem perder um pouco de tempo a ler o acórdão, percebe facilmente porquê: a acusação à SAD foi feita com base em suposições não corroboradas com provas. O acórdão dá a ideia … Continue reading Toupeira por conveniência

Ambição europeia? Palha para enganar papalvos

«Será a 39.ª participação benfiquista» e que «mais presenças só mesmo o Real Madrid, com 50». São «números que dizem tudo sobre a dimensão europeia do nosso Clube e o contributo dado para o prestígio do futebol português. São factos e números que falam por si e pelo Benfica!» Mas quem escreve estas coisas tem … Continue reading Ambição europeia? Palha para enganar papalvos

Rua com José Nuno Martins

José Eduardo Moniz, esta semana, reiterou o que aliás já havia dito há alguns meses atrás: É a favor da limitação de mandatos na presidência do Benfica. É uma opinião, por acaso concordo com ela mesmo não simpatizando com o mensageiro, mas vale o que vale. Ora, como reagiu José Nuno Martins? Reagiu ao insulto, … Continue reading Rua com José Nuno Martins

Félix, a frio

Mais a frio, algumas notas sobre o negócio João Félix, agora oficializado. 1. Se olharmos apenas à vertente financeira, é um excelente negócio. É aliás a primeira vez em vários anos em que sou capaz de dizer que o Mendes serviu para alguma coisa. 2. A comunicação, como aliás é recorrente desde que João Gabriel … Continue reading Félix, a frio

As incongruências do senhor presidente

1. «Nunca me passou pela cabeça formar para vender». No entanto, Lindelöf (1 época e meia), Semedo (1 época), Ederson (1 época), Guedes (meia época) e Renato Sanches (meia época) foram todos vendidos pouco depois de assumirem a titularidade da equipa e alguns num estado de maturação ainda incompleto. Se não formamos para vender, para … Continue reading As incongruências do senhor presidente

Protejam o menino

Se eu fosse Luís Bernardo, já teria feito alguém de relevo na estrutura vir à imprensa pedir para pararem de endeusar o menino, afirmando claramente que por muito craque Félix seja, ainda tem muito que crescer. Infelizmente, até ver, nada foi feito, o que pode ser muito perigoso (veja-se o caso de Renato). Não sei … Continue reading Protejam o menino