As incongruências do senhor presidente

1. «Nunca me passou pela cabeça formar para vender». No entanto, Lindelöf (1 época e meia), Semedo (1 época), Ederson (1 época), Guedes (meia época) e Renato Sanches (meia época) foram todos vendidos pouco depois de assumirem a titularidade da equipa e alguns num estado de maturação ainda incompleto. Se não formamos para vender, para … Continue reading As incongruências do senhor presidente

Anúncios

Protejam o menino

Se eu fosse Luís Bernardo, já teria feito alguém de relevo na estrutura vir à imprensa pedir para pararem de endeusar o menino, afirmando claramente que por muito craque Félix seja, ainda tem muito que crescer. Infelizmente, até ver, nada foi feito, o que pode ser muito perigoso (veja-se o caso de Renato). Não sei … Continue reading Protejam o menino

Bruno Simões, um recap

Lembram-se do Bruno Simões? Após a vitória por 6-2 frente ao Braga, na Luz, foi a vítima mais grave de terrorismo ainda sem culpados. Aliás, o "ainda" é um wishful thinking, porque a realidade é que a justiça parece que é diferente quando toca a alguns, mas adiante. Dediquei, na altura, dois textos a este … Continue reading Bruno Simões, um recap

Os protagonistas do contra-ataque

Com o passar do tempo, fui-me apercebendo da importância da comunicação em Portugal. Não vou mentir, apesar de gostar de João Gabriel, não lhe dava tanto valor quanto ele merecia. Em Portugal, como diz o povo, "quem não chora não mama". A saída de João Gabriel, colmatada com a contratação de um incompetente chamado Luís … Continue reading Os protagonistas do contra-ataque

Ai Félix…

João Félix é indiscutivelmente um dos maiores talentos que apareceu nos últimos anos no futebol português. Na sua época de estreia na Primeira Liga, mesmo com um treinador limitado como era Rui Vitória, no pouco tempo que tinha para se mostrar, foi mostrando muita qualidade. Chegou Lage, e o miúdo tornou-se indiscutível. Exibições fantásticas não … Continue reading Ai Félix…

Se eu fosse Luís Bernardo…

Se eu estivesse na posição de Luís Bernardo, muita coisa seria diferente. Pode parecer algo que podia ser dito por qualquer adepto tasqueiro, na onda do "a minha avó não falhava aquilo", mas a verdade é que estou convicto que qualquer adepto Benfiquista, que sofra com o Sport Lisboa e Benfica, faria um trabalho melhor … Continue reading Se eu fosse Luís Bernardo…

A cronologia da epopeia do treinador

30 de Outubro – O presidente, face à contestação a Rui Vitória, garante que este «será o treinador até final do contrato». Ao mesmo tempo, diz que se Rui Vitória sair, existem vários treinadores sinalizados e no dia a seguir o seu sucessor seria apresentado. 28 de Novembro – No rescaldo de mais uma humilhação … Continue reading A cronologia da epopeia do treinador