O lado perigoso do argumento “o cidadão Vieira não pode ser confundido com o presidente Vieira”

“Os negócios da vida pessoal de Luís Filipe Vieira não têm nada a ver com o Benfica, não misturem as coisas”.
Quando o BES começou a ruir, uma das várias empresas que devia dinheiro ao banco era a Imosteps. Devia 54 Milhões de Euros. A Imosteps é uma empresa do império de Vieira, ou seja, na prática, Vieira devia 54M ao banco (fora o resto). Nesta altura, José António dos Santos, o “Rei dos Frangos”, tinha uma percentagem relativamente irrisória de ações da SAD do Benfica.
Após a queda do BES, o Novo Banco vendeu a dívida ao fundo Davidson Kemper por apenas 5M de Euros. Dizem as regras do jogo que os restantes 49M seriam suportados pelos contribuintes, através do Fundo de Resolução. Após este negócio, Vieira passou a dever 54M de Euros ao fundo.
O fundo Davidson Kemper não ficou com a dívida muito tempo, pois rapidamente a vendeu a… José António dos Santos, por um valor a rondar os 8/9 Milhões de Euros. Ou seja, nesta fase, Vieira passou a dever 54M de Euros a um amigo e sócio. Note-se que este amigo comprou a dívida a conselho do próprio Vieira (assumido na Comissão de Inquérito da semana passada).
Em 2017, José António dos Santos comprou 12% da SAD do Benfica por um valor que rondará os 3M de Euros. Em 2020, o Benfica lançou uma OPA onde se propunha a pagar 5€ por ação, o que corresponderia a um encaixe na ordem dos 13M de Euros caso José António dos Santos vendesse os 12% comprados 3 anos antes. Ou seja, caso a OPA tivesse avançado, o “Rei dos Frangos” poderia ter um lucro de cerca de 10M de Euros.
Feitas as contas, José António dos Santos gastou um pouco menos de 10M de Euros para ajudar Vieira. Com a OPA falhada, iria receber cerca de 10M de Euros de lucro. Certamente coincidência.
A frase com que comecei este texto é o mais comum argumento usado para defender o presidente (curiosamente, o mesmo que insistentemente afirmou que só estava na comissão de inquérito porque era presidente do Benfica, fazendo ele próprio questão de misturar as coisas). O argumento é rebatível, porque alguém que representa o Benfica deveria incorporar todos os valores humanos que historicamente sempre caracterizaram o nosso clube. Mas a partir do momento que o clube é usado e a partir do momento que há dinheiro do clube envolvido, o Benfica é visado. Pior, o Benfica é lesado. A partir desse momento, o cidadão Luís Vieira não pode ser dissociado do presidente Luís Vieira. Deixa assim de ser apenas o cidadão que prejudicou os portugueses no geral, passa a ser também um presidente que deliberadamente prejudicou o SL Benfica. Façam-lhe uma guarda de honra, porque ele merece.

2 thoughts on “O lado perigoso do argumento “o cidadão Vieira não pode ser confundido com o presidente Vieira”

  1. E quando se percebe que três “ilustres” do universo benfiquista (Vieira, Berardo e José Guilherme) tem fatia de leão nas dívidas ao Novo Banco, pode-se questionar até onde foi O SLB, pelo “peso” que representa, embrulhado nessas caldeiradas.
    Quantos milhões devem em conjunto e, dividindo por 10 milhões de Portugueses, quanto me devem a mim porque pagando impostos, taxas e taxinhas tenho que alinhar a dar dinheiro para o fundo de resolução?
    E os pulhas somos nós?

    Gostar

  2. é exactamente isso.

    em teoria a frase é correcta excepto quando os acto do cidadão são contrários aos que se pedem ao presidente, como é este o caso.
    e será correcto quando o cidadão não envolve o clube nos seus negócios, o que não é manifestamente este o caso.
    e será correcto quando o cidadão não utiliza o clube como escudo para si próprio que como vimos não é de todo o caso.

    quem aceita ter este género de personagem é quem não se importa de ter um aldrabão na esperança que ele aldrabe a favor do clube só que o que acontece, e temos experiência passada, eles normalmente aldrabão é o clube, sendo que mesmo a primeira já era uma coisa má.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s