O reforço da máquina de vícios, a.k.a., estrutura

A imprensa desportiva, hoje em dia, é algo em que poucos adeptos confiam. Contudo, não é por isso que ela deixa de ser usada por atores desportivos, seja para promoção de ativos, seja para preparar adeptos para decisões menos consensuais que estejam previstas.

É um pouco a capa encomendada que cheira a capa do Record de hoje. Basicamente, é lá dito que o Benfica pretende reforçar a estrutura, e fala em três possíveis nomes.

  1. Miguel Ribeiro, presidente do Famalicão. Está à vista de todos que o Famalicão é hoje um entreposto de Jorge Mendes. Basta ver a quantidade de jogadores que entra e sai, e a quantidade de negócios que é feita entre Famalicão e clubes com ligações ao empresário. Por isso, é justo dizer que Miguel Ribeiro é um peão da estratégia de Jorge Mendes, e, por isso, o mais provável é que a entrada dele no Benfica servisse apenas para reforçar os interesses de Jorge Mendes.
  2. Rui Pedro Brás, o peão oficioso de Jorge Mendes na TVI24. Um jornalista medíocre que faz carreira com as fofoquices do futebol. O que é que Rui Pedro Brás sabe de futebol para ser diretor de um clube grande? Muito pouco, só que já sabemos que para entrar no Benfica, a competência é um fator pouco relevante.
  3. José Veiga, um nome que dispensa apresentações. Aparece relacionado com as mais diversas falcatruas, já foi inclusivamente condenado, e mesmo eu reconhecendo que ele sabe de bola, seria mais um para apodrecer o futebol português e em particular o Benfica. Portanto, é uma pessoa que cai que nem ginjas na estratégia do clube.

Gostava de acreditar que não há ponta de verdade na capa do Record. Contudo, sabendo nós a influência que Mendes tem no Benfica, e sabendo o fascínio que Vieira tem por personagens duvidosas, não me custa a crer que haja um fundo de verdade. Preparemo-nos, porque serviu só para nos preparar para o que aí vem.

One thought on “O reforço da máquina de vícios, a.k.a., estrutura

  1. o veiga só se for como cenoura para os sócios de ser o seu sucessor de modo a sacrificar o rui costa como o bode expiatório do que aconteceu de mau nesta época sacudindo as culpas do presidente.

    é que ele correu com o veiga com medo que ele lhe ficasse com o lugar.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s