5 curtas sobre a atualidade Benfiquista

Esta semana tem sido rica em acontecimentos a envolver o nosso Benfica. Esquecendo por um instante o descalabro desportivo recente, aqui fica um curto comentário sobre 5 temas.

  1. Infelizmente, confirmou-se hoje o desfecho mais aguardado relativamente a Alfredo Quintana. Enorme desportista dentro da quadra, não menos enorme fora da quadra, tanto que são vários os episódios em que ele tenta educar alguns adeptos portista menos familiarizados com os conceitos de fair-play e desportivismo. O andebol nacional e internacional ficou hoje muito mais pobre. No meio disto tudo, enquanto Benfiquista, fico orgulhoso da atitude do Benfica perante esta trágica sucessão de eventos, materializada por exemplo na homenagem feita no jogo contra o Póvoa. Não é que isto conte muito, porque isto não vale nada quando comparado com a triste notícia que hoje recebemos, mas foi/é por causa de gestos destes que sempre tive orgulho em ser Benfiquista.
  2. Os últimos dias têm sido ricos em manifestações pacíficas e algumas até bastante originais contra a direção e em particular Luís Filipe Vieira. São iniciativas engraçadas, nas quais inclusivamente confesso que participei exogenamente, mas que tinham tudo para ser inócuas em termos práticos. Só que alguém sentiu o toque. Assim, iniciativas inócuas deixaram de o ser a partir do momento que alguém ligado ao Benfica veio nelas falar, casos de Jorge Jesus e de alguns cartilhados. Fico contente, porque não só é dada importância às iniciativas, como lhes é dado palco, contribuindo para uma onda crescente de contestação a quem insiste em dizer que tudo está bem. Por isso, bravo aos dinamizadores. Continuem assim que cá estarei para aplaudir e quem sabe não só, RUA Vieira.
  3. Relacionado com o assunto, há sempre quem abuse e que merece a devida condenação. A Casa do Benfica de Viseu foi recentemente vandalizada com uma mensagem lamentável a desejar a morte de Vieira, o que não faz sentido por 3 razões: 1) descredibiliza todos nós; 2) afasta potenciais militantes Benfiquistas que ficam de pé atrás pois não gostam de confusão; e 3) é na prática um ataque não contra quem merece mas sim contra instituições cujo papel é fundamental na militância Benfiquista e que hoje, fruto da pandemia, lutam para sobreviver. Já é a segunda casa vandalizada no espaço de um mês, espero que não haja uma terceira.
  4. Soubemos hoje que o Benfica assinou um contrato milionário em 2016 com a empresa Hightower, que à data nem sequer existia. O contrato previa serviços de consultadoria de representação e de promoção do Benfica em Angola. Ou seja, esta empresa (que, repito, nem sequer existia), iria ajudar a promover o Benfica em Angola. A empresa foi fundada tendo como sócio único o grupo Nuvi SGPS, cujo negócio é essencialmente na área do retalho e da indústria alimentar, e portanto nem sequer tem nada a ver. É daqueles negócios que cheira a esturro por todos os lados, mas sobre o qual, mais uma vez, os Benfiquistas não terão explicações. Alguém terá ganho com isto, mas duvido que esse alguém tenha sido o Benfica.
  5. Por fim, uma nota para aplaudir mais uma vez o movimento Servir o Benfica pelas suas iniciativas, em particular pela recente proposta “Mais Associados, Mais Benfica”, rececionada pelo presidente da MAG. Honestamente, sinto que o rececionamento foi apenas cortesia e por isso temo que nada de concreto venha a ser implementado, mas fica vincado que, se há coisa de que não podem acusar os Benfiquistas e em particular o SoB, é de não dar ideias.

3 thoughts on “5 curtas sobre a atualidade Benfiquista

  1. Estava nessa altura em Angola e não vi nem percebi nada que promovesse o Benfica em Angola!
    Via isso sim os “outros dois” a fazerem chegar camisolas para distribuir pela população!
    A única coisa ligada ao Benfica e que também tinha a ver com “produtos alimentares” era que se dizia que o Mantorras tinha a distribuição da cerveja Sagres.
    Agora que a grande maioria da população era Benfiquista disso não haja dúvidas mas com o que se tem visto e porque não há proximidade, decerto que se vai esbatendo.

    Gostar

  2. 2-quando a malta começa a ter medo de perder o tacho sai em força em defesa de quem assina o cheque, nem sequer é de quem lhe paga, que isso é o clube que isso sim é que eles deviam de servir.

    3-tambem não gosto já basta os ataque às mesmas casas que vem de outros lados, era fácil colocar um panos a dizer a passar a mensagem em vez de vandalizar.

    4-vamos ver se um dia não se vem a saber que o vale ao pés deste presidente não passava de um menino de coro.

    5-mas existe muita gente incomodada, mesmo na oposição, com o trabalho que eles fazem, pelos vistos ainda não aprenderam que agora não é tempo de capelinhas e ou estamos todos unidos ou ainda fica mais difícil tirar de lá o iluminado.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s