À vista desarmada?

No meio do descalabro desportivo, quase passava despercebido este artigo.

Publicação 565

Há dois meses, muitos questionaram o porquê do Benfica, do nada, ter lançado uma Oferta Pública de Aquisição pagando o dobro daquilo que valem as ações do Benfica, muito mais até do que o máximo histórico do valor das ações. De facto, estrategicamente, por muitas interpolações que se possam fazer, não parecia haver razões.

Logo na altura, soube-se que Vieira seria um dos grandes beneficiários desta brincadeira. Aquele que diz nunca ter ganho um cêntimo com o Benfica, ou então gente subordinada a ele, ao lançar a OPA, colocou uma cláusula que permite aos dirigentes da SAD vender a sua participação quando o deixarem de ser. Ora isto permite a Vieira amealhar quase 4 milhões de euros. Não faço ideia quanto LFV pagou pelas ações que detém, mas dado que o Benfica paga tanto dinheiro por ação, certamente o lucro será grande.

Soube-se também que outro dos grandes beneficiários era um tal de José Guilherme, que receberá, caso opte pela venda das ações, 4.3 milhões de euros. José Guilherme, para quem não sabe, era/é um dos compinchas de Ricardo Salgado, este sim um nome bastante conhecido pelos portugueses por razões bem públicas. Mas já agora, quem é que tem também uma ligação muito grande ao BES de Ricardo Salgado, tendo uma dívida pessoal absurdamente grande que todos nós, cidadãos portugueses, temos vindo a pagar? Pois claro, ele mesmo, Luís Filipe Vieira.

Outro dos grandes beneficiários desta OPA é a Olivedesportos. Joaquim Oliveira é provavelmente um dos piores amigos do futebol português. Quando finalmente o Benfica podia ter dado a estocada final no fim do império que Joaquim Oliveira construiu, Vieira deu a mão ao amigo, e agora o Benfica está outra vez dependente da Olivedesportos e, pior, num negócio que financeiramente é fraco. Passados alguns anos dessa prenda chamada direitos televisivos, caso queira, a Olivedesportos pode agora amealhar mais uns quantos milhões à custa do Benfica.

No entanto, o maior beneficiário desta OPA é um tal de José António Santos. Detendo 12.7% da SAD, caso opte pela venda, este senhor, um desconhecido para quase todos os Benfiquistas, amealhará cerca de 15 milhões de euros. É um perfeito desconhecido para quase todos, mas não para todos, porque soube-se ontem que é sócio de, adivinhe-se… do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.

Até poderá haver uma razão estratégica por detrás desta OPA. Pode, pois claro. No entanto, o que salta à vista é que quem mais vai ganhar com ela são Vieira e os amigos. Pois bem, já que o maior elogio que se pode fazer a Vieira é o de deixar obra feita, aquilo que parece, dados os factos conhecidos, é que este é um clássico caso do “ele rouba mas faz”, algo tão tradicional na política portuguesa mas aplicado ao maior clube nacional. Mas vá, continue-se a fechar os olhos a isto, que agora já nem há preocupação em disfarçar o que parece ser um cash out.

One thought on “À vista desarmada?

  1. como eu disse na altura a opa tinha um destinatário, jas, resta saber é com que intenção.

    os outros que dizes pouco ou nada beneficiam com a opa até porque foram todos à oferta inicial.

    mas mais preocupante para mim nem é este possível ganho do presidente, é quem é que beneficia daquelas comissões exorbitantes que pagamos em alguns casos.
    é que todos sabemos que nos outros clubes, e o vale foi a mesma coisa, é assim que se desvia o dinheiro dos clubes.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s