Futebol Feminino e Futsal na SAD – fará sentido?

Como quase todos os clubes profissionais portugueses, o Benfica está dividido entre SAD e clube. O clube é dos sócios, sendo os seus órgãos sociais sujeito ao escrutínio democrático de 4 em 4 anos. Já a SAD é constituída por accionistas, sendo que o accionista principal é o clube. Na Benfica SAD, o presidente é Luís Filipe Vieira, mas nem todos os restantes dirigentes da SAD são os mesmos do clube (Domingos Soares de Oliveira e Rui Costa, por exemplo, são dirigentes apenas da SAD). No que toca a responsabilidades, a grande responsabilidade da SAD é gerir o futebol profissional, sendo que, verdadeiramente, é a SAD do SL Benfica quem participa nas competições nacionais de futebol sénior. Já as responsabilidades do clube, essas limitam-se à gestão das modalidades amadoras e profissionais bem como aos escalões de formação. O património, tradicionalmente, pertence ao clube, sendo que durante alguns anos algum património passou para a SAD por meras questões de engenharia financeira.

Após esta pequena introdução, o objetivo deste texto é debater uma possível medida de gestão a adoptar pelo clube, nomeadamente, a migração de algumas equipas profissionais do Benfica do clube para a SAD.

A equipa que faz mais sentido migrar para a SAD é a equipa de futebol feminino. Dado que a SAD gere o futebol profissional, e dado que esta é uma equipa de futebol profissional, conceptualmente, isto faz todo o sentido. Mais ainda, segundo afirmações do próprio vice-presidente do Benfica Fernando Tavares no fórum SerBenfiquista, a equipa de futebol feminino do Benfica, a curto-prazo, irá tornar-se auto-sustentável. Por isso, não faria grande mossa esta mudança. Outra equipa que talvez fizesse sentido passar do clube para a SAD seria a equipa masculina de futsal. A equipa de futsal do Benfica faz parte do leque das 5-6 melhores equipas da Europa. Porém, não tem a mesma capacidade de investimento das restantes equipas grandes do velho continente. Assim sendo, uma possível migração para a SAD tornaria esta equipa mais independente das restantes equipas profissionais das modalidades. Como bónus, outras equipas que também poderiam eventualmente passar para a SAD seriam a equipa de futsal feminino e uma equipa que não ainda não existe mas que faria sentido existir, a de futebol de praia.

Eu diria que a grande vantagem desta migração é a libertação de alguns fundos para distribuir por outras modalidades. Assim, receitas do clube que teriam que ser distribuidas pelas várias modalidades, como receitas de bilheteira, quotas dos sócios, et cetera, deixam de ser alocadas para estas modalidades, libertando alguma margem orçamental para investir em outras equipas. É verdade que, ao mesmo tempo, algumas fontes de receita, nomeadamente aquelas que são diretamente atribuídas a estas modalidades, também migrariam para a SAD, mas lá está, uma boa parte não migraria e poderia ser redistribuída.

Outra grande vantagem é que as modalidades que migrariam ganhariam algum poder negocial para patrocínios e para obter financiamento no geral. Por um lado, a negociação de patrocínios para equipamentos ou para placards publicitários poderia passar a ser conjunta com a negociação de patrocínios para a equipa principal de futebol. Por outro, estas equipas passariam a estar numa instituição cotada em bolsa, podendo cativar investimentos extra que não conseguem cativar estando no clube.

A grande dúvida é saber se as equipas que migrassem conseguiriam compensar em termos orçamentais as receitas que deixariam de ter por fazer parte do clube (as tais que poderiam ser redistribuídas) com receitas alternativas. Isto, confesso, não teria como saber, embora, tal como referi no parágrafo anterior, houvesse possibilidade de fazer alguns acordos novos específicos para estas modalidades e embora ganhassem também poder negocial.

Importa também dizer que todas estas equipas que mencionei são equipas de modalidades representadas pela Federação Portuguesa de Futebol. Embora eu não tenha a certeza, creio que há enquadramento legal para esta migração. Outra coisa que importa dizer é que a questão orçamental é obviamente muito importante, pois, ao contrário do clube, a SAD, além da obtenção de resultados desportivos de relevo, tem também como objetivo gerar lucro.

Abro assim esta discussão, até porque certamente haverão seguidores da página com mais capacidade para debater este assunto do que eu. Portanto, avaliando prós e contras, faz sentido a migração destas equipas para a SAD?

Anúncios

6 thoughts on “Futebol Feminino e Futsal na SAD – fará sentido?

  1. Não me sinto capaz de discutir o problema apresentado.
    Deixo outra proposta para discussão: não fará sentido associarmos, de novo, o nosso emblema ao ciclismo, nem que seja nos moldes em que os dois principais rivais e o Boavista o fazem, ligando-nos a uma equipa já constituída (que poderia ser o Louletano, por exemplo, digo eu)? O ciclismo é uma modalidade histórica no nosso clube. Que meio melhor para levar as nossas camisolas aos adeptos espalhados pelos quatro cantos do país?

    Gostar

    1. se for para entrar no ciclismo só pode ser com uma equipa do clube, e nada de andar armado aos cucos que nem precisamos de fazer publicidade que o clube é bem conhecido, e com um projecto a longo prazo e não o bate e foge que foram as duas ultimas vezes.

      Gostar

  2. ou se passam todas as modalidades, até porque são todas profissionais, para a sad ou não se passa nenhuma passar algumas não acho que faça muito sentido.

    mas a passar alguma coisa para a sad até seriam os escalões de formação do futebol que neste momento tem sido o grande alimentador de valor da sad.

    as sad quando foram constitutivas, e não são exclusivamente para o futebol podem ser para qualquer modalidade, não teve a ver com dar ou não lucro mas sim com aspectos legais da responsabilidade dos dirigentes.

    mas presumo que a sad ser exclusivamente para o futebol profissional masculino tenha a ver com as regras da uefa e mais propriamente com o fair-play financeiro.

    Gostar

    1. A formação tem sempre que ser do clube, uma vez que a maior parte dos atletas são amadores.

      Quanto ao que diz das outras modalidades passarem para a SAD, a SAD como foi constituída creio que serviu apenas para se inscrever nas competições da FPF, portanto, não faria muito sentido outras modalidades fora do âmbito do futebol na SAD.

      Gostar

      1. sim mas neste momento tem amadores a jogar em equipas da sad e profissionais a jogar em equipas do clube.

        só lendo os estatutos mas duvido muito que o futsal ou o futebol de praia tenham enquadramento sequer.

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s