Bruno Simões, um recap

Lembram-se do Bruno Simões? Após a vitória por 6-2 frente ao Braga, na Luz, foi a vítima mais grave de terrorismo ainda sem culpados. Aliás, o “ainda” é um wishful thinking, porque a realidade é que a justiça parece que é diferente quando toca a alguns, mas adiante.

Dediquei, na altura, dois textos a este sucedido. No segundo, elogiei a atitude de Luís Filipe Vieira e de Varandas Fernandes, quando estes visitaram o Bruno no hospital. Mas fiz também 3 pedidos, dos quais vou citar 2: 1. Despesas médicas suportadas pelo clube; 2. Apoio legal suportado pelo Benfica e exigência de responsabilização para punir os terroristas por detrás deste ataque. Na altura, foquei que este último ponto era fulcral, porque deixar este acto passar sem responsabilização era o mesmo que dar carta branca para que os adeptos do Benfica sejam agredidos. Escrevi eu que era importante o Benfica massacrar, alimentar o elefante que está na sala, tornando-o tão gordo que seja impossível não falar dele, pois já que a Liga e a Federação, sempre tão ávidas a falar sobre a pacificação do futebol português quando alguém do Benfica levanta a voz, se remeteram a um silêncio insuportável, temos que ser nós a fazer o trabalho deles.

Passaram praticamente 5 meses. O Bruno apareceu na BTV há uns dias e deu uma entrevista ao Record, e parece que aos poucos parece estar a recuperar até à recuperação total. Porém, parece também evidente que é só mesmo isso. O Benfica, que sempre que pode apregoa que o seu ativo mais importante são os adeptos, não contribuiu um tostão para a recuperação do Bruno, que, de acordo com o próprio, já gastou “à volta de cinco ou seis mil euros, e ainda falta outro tanto”. Disse o Bruno que é injusto ter de pagar para ficar bom quando não teve culpa no que aconteceu, e estou plenamente de acordo.

Fico assim plenamente decepcionado com a inércia da instituição Benfica. A mesma instituição que paga casamentos a familiares de um vice-presidente da SAD que recebe um ordenado milionário não foi capaz de ajudar um dos “seus ativos”, nem pagando os tratamentos, nem fazendo barulho suficiente para que as entidades competentes se esforçassem em apanhar os culpados (como é possível que, numa autoestrada concessionada, não haja câmaras de vigilância que permitam chegar aos terroristas?). Em Portugal, parece que ser do Benfica é um crime. Pior, é quase morrer por causa disso e não ter apoio de ninguém. A instituição Benfica ainda está a tempo de reverter esta vergonha, pois se há dinheiro para tanto gasto desnecessário e até danoso, não são estes tostões que farão falta.

Para o proencinha, muitos parabéns. Um idiota que já sofreu na pele consequências do clima de ódio que está instalado no futebol português foi incapaz de dizer uma palavra sobre este assunto. De facto, aqui se vê que ele não está interessado em resolver os problemas do futebol português, está sim é interessado em agradar em quem o apoiou para chegar ao tacho onde está agora. É por isso que cada vez que sinto uma repulsa enorme sempre vejo o Benfica receber esta personagem sob pretextos institucionais, como ainda recentemente aconteceu aquando do nosso 115º aniversário.

Publicação 300

Anúncios

One thought on “Bruno Simões, um recap

  1. Portugal não é um estado de direito. Todos nós sabemos que foram adeptos da claque legalizada do fc porto a cometer o crime, por essa razão, não foram apanhados, quanto mais punidos… O estado corrupto português, especialmente com o apoio do Partido Socialista, protege os a máfia da cidade do Porto há demasiado tempo.

    Bem sei que o Benfica deve ajudar financeiramente Bruno Simões – pois ele é um dos nossos -, mas na realidade deveria ser o estado português a apoiar a vítima e a preocupar-se, e muito, com este ato de terrorismo contra um cidadão português em solo nacional.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s