Contrato com a NOS, um verdadeiro conto do vigário

Em 2014, o presidente executivo da NOS afirmava que a Sport TV tinha que se tornar rentável. A verdade é que, em 2016, pelo quinto ano consecutivo, esta apresentava prejuízos. Escrevia a imprensa que tal era causado pelo aparecimento da concorrência da BenficaTV, um projecto ambicioso que, transmitindo a Premier League, os jogos do Benfica em casa e outros conteúdos importantes, empurrava a Sport TV para o fundo, não deixando nunca de ser algo lucrativo para o Benfica.

Após este caminho bem trilhado, aquilo que se assistiu foi somente incompreensível. A direcção do Benfica deitou tudo pelo cano abaixo, e, com toda a pompa e circunstância, conforme se vê na imagem, vendeu-se aos “milhões” da NOS, em condições que trazem poucas ou nenhumas vantagens para o SL Benfica. As mensalidades revertem para a NOS, a publicidade durante emissões reverte para a NOS, os horários e dias de jogos são definidos pela NOS e o Benfica é até obrigado a contratar os serviços de telecomunicações da NOS em regime de exclusividade. O que ganha o Benfica afinal? Fica apenas com as responsabilidades editoriais e com os encargos. Portanto, a troco de 40 milhões por época, o Benfica vende tudo o que era rentável na Benfica TV e fica apenas com a responsabilidade de manter o canal a funcionar, tendo até que pagar salários e tudo o que seja necessário para o canal funcionar. Ora, o que é que o Benfica ganha então em continuar com a Benfica TV? Rigorosamente nada. Este acordo, de 40 milhões por época pelos direitos televisivos, é nada mais que um embuste, pois salva a Sport TV, leva a que o que clube perca um lucro anual da Benfica TV (pelo contrário, só perde pois salários e materiais não se pagam sozinhos) e, pior que isso, faz do clube refém dos interesses de pessoas como Joaquim Oliveira.

A opção da direcção de vender os direitos é legítima. Eu, enquanto adepto, não tenho toda a informação ao meu dispor para afirmar que tal seria uma má opção. Mas vender os direitos nestas condições? É incompreensível, é lesivo para os interesses do Benfica. Para os que se congratulavam que o acordo dos direitos televisivos do Benfica era melhor que os acordos dos rivais, será que isso é verdade? As evidências apontam no sentido contrário.

Fonte da imagem: Dinheiro Vivo

PS: Recomenda-se ainda a leitura do artigo “E mais uma vez, o Benfica é usado para salvar o sistema, ou seja, a SportTV”, no blog Geração Benfica.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s